sábado, 24 de fevereiro de 2018

Luis Roberto Barroso defende justiça fascista para “imensa quantidade de ricos delinquentes”

por Miguel do Rosário - no O Cafezinho - 23/02/2018

.
Antes de votação no Supremo sobre a prisão em segunda instância, Luis Roberto Barroso, que se vendeu à Globo e à Lava Jato, deixa claro que sua posição é contra a liberdade e pela ampliação da prisão num país cujo sistema prisional já é o terceiro maior do mundo.

Em entrevista a Miriam Leitão, Barroso, o iluminista do Projac, declarou o seguinte: “Eu acho que essa discussão vai se colocar em algum momento e será entre muito ruim e trágico se o Supremo reverter essa decisão”.
Reverter a decisão, no caso, seria retornar à Constituição e restituir o princípio da presunção de inocência, o qual, diante de um judiciário ensandecido pelo fascismo, pelo golpismo, pelos holofotes da Globo e por um corporativismo doentio, nunca foi tão importante como agora.

Paulo Preto, o super-Geddel do PSDB. Por Jeferson Miola.

23 DE FEVEREIRO DE 2018 ~ JEFERSON MIOLA

paulo preto
,
Finalmente começa aparecer parte da dinheirama de corrupção dos 20 anos de predomínio absoluto dos governos do PSDB em SP.
Reportagem da Folha de SP admite que a investigação do ministério público federal sobre a corrupção do tucanato “é marcada por lacunas e procedimentos que fogem à rotina de uma apuração do gênero”.
A revelação da Folha, neste sentido, causa estranheza, porque pela primeira vez um escândalo dos tucanos é revelado. Contando com um forte esquema de proteção e conivência na mídia, no mp, nas polícias e no judiciário, os tucanos sempre conseguiram se blindar e esconder as maracutaias.
Paulo Vieira de Souza, o Paulo Preto, operador dos tucanos José Serra e Aloysio Nunes Ferreira, tem R$ 113 milhões escondidos em paraísos fiscais nas Bahamas.

Arthur Virgílio sai das prévias metralhando Alckmin

POR  · 23/02/2018

virg
,
O nunca pacífico ninho tucano está mais às bicadas do que nunca.
O  prefeito de Manaus, Arthur Virgílio,  anunciou hoje  que não participará mais da prévia  para escolher o candidato do PSDB à Presidência.
Não tinha nenhuma chance, claro, mas saiu atirando pesado em Geraldo Alckmin, n’O Globo:
O partido precisa cair na real que com Geraldo Alckmin não ganha de jeito nenhum. Temos uma pessoa inviável se tornando candidato.
A metralhadora de Virgílio é pesada: “Não vou legitimar uma fraude. Digo isso porque as prévias, tal como as regras foram definidas, é uma fraude. Não vou participar não “.

‘Acordo entre acionistas dos EUA e Petrobras pode gerar avalanche de ações’

Petrobras mostra recuperação no balanço do segundo semestre
.
Sputnik Brasil - 23/02/2018

Começou nesta sexta-feira (23), nos Estados Unidos, uma audiência pública entre a Petrobras e acionistas americanos. O objetivo do encontro é acertar o pagamento de US$ 2,95 bilhões (9,56 bilhões de reais) com os investidores do país como compensação a prejuízos sofridos com a desvalorização das ações da estatal após as denúncias de corrupção.
O pagamento tem como objetivo encerrar ações judiciais (class actions) movidas por grupos de acionistas. No entanto, para Fernando Siqueira, vice-presidente da Aepet (Associação dos Engenheiros da Petrobras), a atitude da Petrobras de firmar um acordo pode gerar ainda mais ações.
"A Petrobras foi vítima de corrupção, ela não foi a geradora da corrupção. Então a empresa não tem culpa nenhuma da desvalorização das ações. Essa cobrança pode desencadear uma avalanche de ações em cima da companhia e ela inocentemente ser penalizada", disse Siqueira.

Em nota, cientistas repudiam convocação de cientista: Carlini faz “apologia à vida”

,
Da Redação do Viomundo - 23/02/2018 / com informações da Folha de S. Paulo
O dr. Elisaldo Carlini prestou depoimento quarta-feira na 16 DP, zona Sul de São Paulo, sob suspeita de fazer apologia ao uso de drogas.
imbroglio começou quando, ao promover na Unifesp o 5º Congresso Maconha – Outros Saberes, em maio do ano passado, ele convidou um líder religioso que está preso por tráfico, Geraldo Antônio Batista, o Ras, fundador da primeira igreja rastafari do Brasil.
Ras cumpre pena de 14 anos de prisão. Ras participou do evento tirando proveito do indulto do dia das Mães, ao lado de líderes religiosos de outras denominações.

Leilani Wolfgramm "Herbivore"

Publicado em 5 de jun de 2014


sexta-feira, 23 de fevereiro de 2018

Auxílio moradia desmoraliza juízes, procuradores e parlamentares, diz Requião


Publicado em 23 de fev de 2018


Fala do Lula no aniversário de 38 anos do PT

Publicado em 23 de fev de 2018


Tijolaço: A “loteria” do “manjamento”

POR  · 23/02/2018


manja
.
A “tecnologia” divulgada hoje para descobrir se os que passam pelos “postos de fronteira” armados na entrada das favelas do Rio de Janeiro dispensa comentários sobre o efeito que causa nas pessoas honestas e honradas que são submetidas ao constrangimento de serem fotografadas com a identidade como “rótulo”, à guisa de “plaquinha” de foto de  marginal.
Deprimente, deplorável, despropositada.
Qual é o critério para este “manjamento” virtual?
Ser negro, ser pobre, ser morador da favela?
Quantos destes “manjamentos” serão feitos para pegar um criminoso “pra valer”? Mil, dez mil?
Uma loteria perversa, até que “dê a sorte” de pegar um. porque não se tem a menor ideia de quem está sendo procurado e de onde procurar?

As mentiras de Alckmin sobre a segurança em São Paulo

Mino Carta: Temer joga com o risco

Publicado em 22 de fev de 2018


Tijolaço: Afilhado de Jefferson no Trabalho é processado por “gato” de luz

POR  · 22/02/2018


gatotrab
.
O inferno astral de Roberto Jefferson parece não ter fim.
Depois de nomear a filha Cristiane Brasil “ministra Porcina” do Trabalho – e que foi sem nunca ter sido – agora é seu pupilo à frente da desmoralizada pasta, Helton Yomura, que é posto no meio da roda.
Responde a um processo por furto de energia numa empresa de empilhadeiras da qual é sócio, no Rio.
Teria feito um “gato” em 2014 para funcionar sem medidores.

'Tudo que tem política e envolve Forças Armadas não acaba bem', diz analista

General Walter Souza Braga Netto, responsável pelo Comando Militar do Leste e indicado como interventor responsável pelas forças de segurança e o sistema prisional do Rio de Janeiro /
,
Sputnik Brasil - 22/02/2018

A Sputnik Brasil conversou com Ricardo Gennari, diretor-executivo da Tróia Intelligence, Think Tank especializado em Segurança Pública. Ricardo nos respondeu sobre política de segurança, letalidade do Exército, e sobre o impacto na população mais carente.
Após o decreto de Intervenção Federal de caráter Militar no Rio de Janeiro, instalou-se a polêmica no país sob um novo capítulo do tumultuado governo de Michel Temer.
Em ano eleitoral, as ações do governo se voltam cada vez mais à segurança pública. Com o passar dos dias fica evidente o caráter político da medida e salta aos olhos que o ônus da operação cairá sobre os ombros da população pobre e negra do Estado.
Ricardo Gennari, concorda com essa avaliação, e acredita que podemos esperar mais problemas advindos dessa operação.
"Essa proposta tem um viés político. E tudo que tem política e envolve Forças Armadas com polícia, não acaba bem", afirma.